busca
| | |




Você está em
autor Lucas Motta
14/09/2010 12:08:58 - Atualizado em 14/09/2010 12:08:58 cadastre sua notícia/anúncio grátis

Notícias Notícia

Produtores rurais em sala de aula

Com objetivo de estimular os produtores rurais a usarem o mercado futuro como ferramenta para comercializar sua safra em melhores condições, o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar-AR/MT) criou o programa Campo Futuro. Trata-se de uma parceria com a Confederação Nacional da Agricultura (CNA), Bolsa de Mercados e Futuro (BM&F), Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea) e sindicatos rurais. A partir da sexta-feira (17) começam, em alguns municípios do interior de Mato Grosso, as aulas para capacitação de cerca de 60 produtores rurais.

De acordo com o coordenador de projetos e programas especiais do Senar-AR/MT, Marciel Becker, no conteúdo do programa o praticante desenvolverá habilidades para operar na Bolsa de Mercado Futuro BM&F/Bovespa. Desta forma o produtor poderá aperfeiçoar seu conhecimento aprendendo a calcular seu custo de produção e a analisar a rentabilidade das atividades, utilizando a metodologia do programa para operar na Bolsa e analisando as possibilidades estratégicas de acordo com sua realidade.

Os treinamentos acontecem até o dia 11 de novembro nos municípios de Campo Verde, Canarana, Juína e Cáceres e serão aplicados em três módulos com duração total de 48 horas. Ministram os módulos as analistas de custo de produção e de grãos do Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea), da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Mato Grosso (Famato), Luana Camila Figueiredo de Almeida e Maria Amélia Tirloni, respectivamente, além do engenheiro agrônomo e instrutor do Senar, Francisco Beduschi Neto.

Entre os temas que serão abordados, além da operação na BM&F, estão: Gerenciamento de riscos - custo de produção como instrumento de apoio ao processo de tomada de decisão; e Conhecer princípios básicos do seguro rural no Brasil de acordo com as normas vigentes, entre outros. Marciel Becker diz que, a princípio, os cursos acontecem nos municípios onde os sindicatos rurais solicitaram sua realização. Outros municípios também podem fazer o mesmo.

O coordenador explica que o que se pretende é estimular os produtores a usarem o mercado futuro como ferramenta para comercializar a safra em melhores condições. Dessa forma, se discute cada vez mais normas para incentivar esse mercado já que, quanto mais o produtor puder vender sua safra a preços compensadores, menos ele sofre quando há oferta grande da safra e preços baixos.
fonte: Gazeta Digital


TAGS



Comentários



Agron © 2017
Agronegócios online
Desenvolvido por Agron sob consultoria especializada criodigital | todos os direitos reservados.