busca
| | |




Você está em
autor Lucas Motta
02/09/2010 08:52:06 - Atualizado em 02/09/2010 08:52:06 cadastre sua notícia/anúncio grátis

Notícias Notícia

Algodão: Valorização de 31% em agosto

Favorecido pelos baixos estoques mundiais e pela demanda aquecida das indústrias ante a um cenário de quebra de safra, o mercado do algodão continua firme e mantém as melhores cotações dos últimos anos da pluma. De acordo com levantamento do Imea (Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária), a última semana de agosto foi encerrada com valorização mensal de 31%, levando o mercado a apostar em um aumento da área no país para o plantio de algodão, passando dos 830 mil hectares na safra 2009/10 para algo em torno de 950 mil a 1 milhão de hectares na safra 2010/11.

Mesmo com a safra 09/10 chegando ao fim, a oferta da pluma de algodão continua em baixa levando a alta nos preços e ultrapassando a marca dos R$ 60 a arroba. Nos municípios de Campo Verde e Sapezal, onde a colheita já está praticamente encerrada, o algodão iniciou a semana cotado a R$ 61,20/arroba e R$ 60,40/arroba, respectivamente, e terminou com os preços a R$ 67,00/arroba e R$ 66,20/arroba. A alta registrada foi equivalente a duas vezes ao preço em relação ao mesmo período do ano passado, quando a média mensal foi de R$ 36,10/arroba em Campo Verde e, R$ 35,30/arroba, em Sapezal.

Em São Paulo, os preços ascendentes revelam que a demanda pela pluma continua aquecida no país, isto porque as indústrias sem estoques têm necessidade imediata da pluma para garantir sua produção. De acordo com o Cepea/Esalq, os indicadores de pagamento à vista e a prazo iniciaram a semana cotados a centavos de R$ 195,55/libra peso e R$ 196,89/libra peso, respectivamente, mas diante da elevação de 11% nesta semana fechou a centavos de R$ 214,38/libra nos preços à vista e R$ 215,86/libra peso nas vendas a prazo.

Os preços dos contratos futuros de algodão continuam voláteis, porém com tendência de alta. Na Bolsa de Nova Iorque os contratos com vencimento em dezembro valorizaram 9% em agosto. Na primeira segunda-feira do mês a cotação dos respectivos contratos terminou o pregão valendo centavos de US$ 79,34/libra peso, enquanto na última sexta-feira do mês (27 de agosto), encerraram valendo centavos de US$ 86,07/libra peso.

Segundo a última estimativa de safra divulgada pelo Imea em agosto, a produtividade da safra 2009/10 de algodão em Mato Grosso será menor em relação à última safra, ficando com média de 228/arroba por hectare, queda de 16,1%. O aumento da área dedicada à cultura em 17,9% amenizará os efeitos da estiagem na oferta da commodity e, com isso, a produção do algodão permanecerá praticamente estável no Estado com decréscimo de apenas 1% em relação à safra passada.

EXPORTAÇÕES – Segundo dados da Secretaria de Comércio Exterior (Secex) do Ministério da Indústria, Comércio e Desenvolvimento, nos últimos três meses a participação mato-grossense nos embarques de pluma de algodão está abaixo da média dos demais meses deste ano. Isto porque as exportações de algodão nacional somaram 19,3 mil toneladas em julho, sendo que deste total apenas 3,2 mil toneladas (17%) foram originadas de Mato Grosso, enquanto que a Bahia, segundo maior produtor nacional de pluma, passou a responder por 71% do total enviado ao exterior.

“No entanto, esta queda observada nas exportações mato-grossenses é comum neste período do ano, quando os estoques da safra anterior se tornam mais escassos”, destacam os analistas do Imea.

De acordo com o levantamento realizado em agosto, o preço do fertilizante 07.40.00 voltou a subir, sendo negociado a R$ 1.039,95/tonelada, alta de 13% em relação ao mês passado. Assim, apesar dos ganhos obtidos pelo produtor com a valorização do preço da pluma de algodão, o aumento na cotação dos fertilizantes pode estreitar a margem de lucro. No intervalo de um ano, entre os meses de agosto de 2009 e agosto de 2010, a arroba do algodão acumulou valorização de 52% e o fertilizante obteve alta de 47% no mesmo período. (MM)
fonte:Diário de Cuiabá


TAGS


Galeria de Imagens


Comentários



Agron © 2017
Agronegócios online
Desenvolvido por Agron sob consultoria especializada criodigital | todos os direitos reservados.