busca
| | |




Você está em
autor Luiz Carlos
17/08/2010 15:51:16 - Atualizado em 17/08/2010 15:51:16 cadastre sua notícia/anúncio grátis

Notícias Notícia

Rússia proíbe exportação de cereais

O embargo imposto às exportações de cereais foi uma medida obrigatória, declarou ao jornal "Rossiiskaia gazeta" o vice-primeiro ministro russo Víctor Zubkov. Ele sublinhou que os importadores aceitaram com comprensão esta resolução. No dia  15 de Agosto, a Rússia proibiu as exportações de cereais até o final deste ano. A medida é devida às conseqüências da seca: o calor intenso e a falta de precipitações fizeram perder a terceira parte das colheitas no país. Segundo os cálculos preliminares, o montante dos danos causados supera 30 milhões de rublos
(mais de 520 milhões de reais). A Rússia ocupa o quarto lugar no mundo em exportações de cereais atras os EUA, a UE e o Canadá.

O mercado mundial de cereais foi afetado pela proibição do governo russo do pais exportar grãos até o dia  31 de dezembro, a decisão foi tomada devida a seca e incêndio. A hasta pública (processo pelo qual bens que foram penhorados são vendidos)  começou com a baixa dos preços por 1,6% para o trigo na praça principal de Chicago onde as transações se realizam no setor asiático. A proibição de exportar cereais introduzida pelo governo russo que vai prolongar até 31 de dezembro de 2010, não causou nenhuma agiotagem nas praças internacionais de cereais.

O presidente da russa pediu aos empresários para ajudarem as pessoas das regiões atingidas pelos incendios e pela seca, dezenas de pessoas estão recebendo inclusive casas novas, há empresas que estão construindo casas.

O presidente russo Dmitri Medvédev pediu aos diplomatas para oferecerem a ajuda aos residentes das regiões que sofreram dos incêndios. Durante o encontro com os empresários na segunda-feira, o presidente sublinhou que não falava da criação de um fundo. “São criados, as contas estão abertas.
 
Todos quem queira transfere o dinheiro”, disse. Os financistas asseguraram o chefe do estado que estão a oferecer a ajuda aos sinistrados. Em particular, dezenas de pessoas estão a receber casas novas. O presidente do “Interros” Vladimir Potanin anunciou que a sua empresa está a controlar uma das regiões de Tver. Segundo ele, a companhia vai se tratar da irrigação de turfeiras, da profilaxia dos incêndios e da mudança dos residentes às novas regiões. O diretor geral da empresa “Bazovi element” Oleg Deripaska informou que a companhia Russa vai  ajudar os residentes de uma aldeia na região de Nijni Nóvgorod. “200 casas serão construidas antes da segunda metade de novembro”, prometeu. O presidente apoiou as idéias dos empresários

 
Fonte: EPA


TAGS


Galeria de Imagens


Comentários



Agron © 2017
Agronegócios online
Desenvolvido por Agron sob consultoria especializada criodigital | todos os direitos reservados.