busca
| | |




Você está em
autor Luiz Carlos
22/07/2010 07:49:28 - Atualizado em 22/07/2010 07:49:28 cadastre sua notícia/anúncio grátis

Notícias Notícia

Cultivo de café robusta tem beneficiado indústria

Além de ser uma alternativa de produção agrícola para algumas regiões de São Paulo, o cultivo de café robusta no Estado vai beneficiar indústrias torrefadoras. O Estado é o maior consumidor de café do país, e a maioria das empresas tem unidades de torrefação instaladas em municípios paulistas. Além da redução com custos de frete, as indústrias deixariam de pagar Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS).
No ano passado, a indústria registrou a venda de 18,39 milhões de sacas em todo país, das quais 35% foram de café robusta. Como São Paulo concentra 40% da industrialização nacional o Estado é obrigado a "importar" a variedade do Rondônia, Bahia e Espírito Santo.
"Essa é uma oportunidade de negócios para a cafeicultura paulista, mas também uma redução de custos para a indústria", afirma Nathan Herszkowicz, diretor- executivo da Associação Brasileira da Indústria do Café (Abic).
Ele lembra que, além da indústria do café torrado usar robusta para compor o blend com o arábica, em São Paulo estão algumas das principais empresas de café solúvel, que têm no robusta sua principal matéria-prima. "A Nestlé está instalada em Araras, e a unidade é a maior indústria de solúvel do país", lembra.
Segundo Herszkowicz, as regiões para onde o robusta está se expandindo já produziram café no passado e têm uma infraestrutura preparada para a atividade. A produção, no entanto, era da variedade arábica, que acabou deixando de ser economicamente viável quando os custos para o combate do nematoide - parasita que se instala na raiz das plantas de onde se alimenta - subiram a patamares insustentáveis. (AI)
 
Fonte: Valor Econômico


TAGS


Galeria de Imagens


Comentários



Agron © 2017
Agronegócios online
Desenvolvido por Agron sob consultoria especializada criodigital | todos os direitos reservados.