busca
| | |




Você está em
autor Luiz Carlos
16/07/2010 09:57:05 - Atualizado em 16/07/2010 09:57:05 cadastre sua notícia/anúncio grátis

Notícias Notícia

Inverno exige maior atenção e cuidado na avicultura

As principais causas dos surtos de morte súbita estão ligadas às baixas temperaturas, pois a taxa metabólica e a demanda de oxigênio da ave aumentam.

Com o inverno em ascensão os criadores de aves precisam seguir algumas recomendações, para que a sua criação não seja afetada, principalmente nas temperaturas mais baixas. O pesquisador da Embrapa Suínos e Aves, Paulo Giovanni de Abreu, sugere algumas dicas.

Segundo ele, um dos requisitos importantes é o ambiente do animal. Se o produtor não oferecer a fonte de aquecimento suplementar aos pintos, a criação será afetada, e o mais grave pode acontecer, que é a morte. “A ave tem habilidade para manter constante a temperatura dos órgãos internos. Entretanto, o mecanismo de homeostase é eficiente somente quando a temperatura ambiente está dentro de certos limites, pois as aves não se ajustam bem aos extremos”, explicou o pesquisador Paulo.

De acordo com orientações do pesquisador, o aquecimento no aviário deve ser iniciado pelo menos três horas antes da chegada dos pintos. No inverno não se deve tirar totalmente o aquecimento antes do 21° dia. O sistema de aquecimento deve permanecer instalado e em condições de uso para qualquer emergência. O produtor deve ficar atento ao comportamento das aves, pois é um bom indicio do funcionamento adequado de aquecimento.

Outra preocupação do produtor é que com baixas temperaturas aumenta o consumo de alimento. “A ave necessita de alimento adicional para produção de calor, mas, além disso, tem que manter a taxa de crescimento e, em alguns casos, melhorá-la. Essa condição resulta em menor ganho de peso que dificilmente será recuperado e sendo responsável também pela a desuniformidade do lote”, acrescenta o pesquisador.

Ele ainda afirma que outra relação fundamental para a criação é a ventilação. Segundo o especialista, a quantidade de ar que precisa ser renovada por razão higiênica é pequena, sendo necessárias apenas superfícies reduzidas de entrada e saída de ar. O importante é que o fluxo de ar não incida diretamente sobre as aves, completou.

A temperatura da água é outro fator muito importante. Já que os pintos reduzem muito o consumo de água, é adequado que a água esteja dentro da temperatura exigida. “A temperatura da água deve estar entre 15 a 20 °C, já que o consumo de água é determinante do consumo de ração”, explicou Paulo.

A tutora do Portal Educação, Danielle Pereira, médica-veterinária, alerta que seguir todas essas recomendações são importantes, já que os animais são frágeis. “As aves são muito sensíveis a temperaturas extremas e por isso, o cuidado nesse inverno deve ser redobrado”, completa Danielle.

Fonte: Pantanal News


TAGS oportunidade de trabalho


Galeria de Imagens


Comentários



Agron © 2017
Agronegócios online
Desenvolvido por Agron sob consultoria especializada criodigital | todos os direitos reservados.