busca
| | |




Você está em
autor Luiz Carlos
07/07/2010 15:28:35 - Atualizado em 07/07/2010 15:32:59 cadastre sua notícia/anúncio grátis

Notícias Notícia

Chuvas fortes nos EUA sustentam preços da soja e milho

A soja e o milho trabalham em alta ante especulações de que chuvas fortes fora do comum nos Estados Unidos, o maior produtor e exportador dos dois produtos, irão reduzir os rendimentos nos campos.

No meio oeste do país, algumas lavouras já recebem chuvas em um volume 3 vezes acima do previsto. O USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) afirmou que as taxas de rendimento no milho e da soja caíram por duas semanas seguidas.

De acordo com o USDA, até o último dia 4, 71% da safra de milho estavam em boas ou excelentes condições, 2% a menos do que em relação à última semana. A produção de soja também está deteriorada, com somente 66% das lavouras em boas ou excelentes condições. Há três semanas, esse índice representava 75%.

 “As safras agora estão ficando menores. Tem tido muita chuva”, disse Don Roose, presidente da Commodities Inc dos Estados Unidos, em West Des Moines, estado de Iowa.   

Menores rendimentos no milho?

A média de rendimento do milho, segundo informações do USDA, pode cair para  161,6/bushels por acre, afirma o economista agrícola Seth Meywer, da Universidade de Missouri, em Columbia. Este número é menor em relação ao projetado na última semana – 162,3 bushels/ acre – e do que o recorde do ano passado, que foi de 164,7 bushels por acre.
 
A produtividade da soja também deve cair para 42,4 bushels por acre este ano em relação à semana passada, quando a produtividade representava 42,7 bushels por acre. Em junho, a previsão do USDA falava em 42,9 bushels. A média do último ano foi de 44 bushels.

Com informações da Bloomberg
Tradução: Carla Mendes

Fonte: Redação NA


TAGS


Galeria de Imagens


Comentários



Agron © 2017
Agronegócios online
Desenvolvido por Agron sob consultoria especializada criodigital | todos os direitos reservados.