busca
| | |




Você está em
autor Luiz Carlos
23/06/2010 15:09:51 - Atualizado em 23/06/2010 15:09:51 cadastre sua notícia/anúncio grátis

Notícias Notícia

Concorrência acirrada no segmento de rações

Nutrição animal: Com três brasileiros na linha de frente, Provimi planeja aquisições para ampliar vendas globais
Uma das maiores empresas de nutrição animal do mundo, a Provimi pretende elevar de 7% para 10% sua participação no mercado global do segmento nos próximos três anos. O grupo de origem holandesa, mas com capital controlado pelo fundo de private equity britânico Permira, pretende ampliar as vendas globais com crescimento orgânico e aquisições, neste caso com foco especial para a América Latina.

Com receita global de € 2,2 bilhões em 2009 e presente em 30 países, o grupo não revela o país, mas confirma que a próxima aquisição a ser anunciada será mesmo no mercado latino-americano. O contrato de compra será assinado no dia 15 de agosto. Com isso, a Provimi acirrará a disputa no mercado global com outras três gigantes multinacionais: a também holandesa Nutreco, a americana Cargill e a francesa Evialis.

"A empresa passou por um processo de profissionalização nos últimos anos, o que permitiu ganhos de produtividade. Mas isso tem um limite. O próximo passo é elevar as vendas e aumentar a participação de mercado", afirma Luciano Roppa, vice-presidente da Feed Solutions, braço global da empresa para o desenvolvimento de novas tecnologias e inovação.

Para concretizar sua estratégia, os holandeses decidiram colocar três brasileiros à frente dos principais mercados. Além de Luciano Roppa, que tem entre suas funções identificar as melhores práticas de produção em nível global e levá-las para os 30 países onde a empresa atual, no comando do mercado latino, o mais importante entre as oito divisões do grupo, assume Adriano Cesar Marcon, presidente da Provimi para América Latina.

As operações do Brasil, que respondem por 20% do negócio mundial da Provimi e, individualmente, são as mais importantes, serão comandadas por outro brasileiro. Celso de Mello deixa a direção comercial da Nutron, braço da multinacional no Brasil, para assumir os negócios em todo o país. Das 60 milhões de toneladas de ração comercializados no Brasil no ano passado, a Nutron tem uma participação de 14%.

Foram os resultados obtidos no Brasil que levaram a direção mundial da empresa a colocar três brasileiros em cargos-chave. "A estrutura de negócios no Brasil começou a ser montada em 2004. Criamos uma rede de serviços que oferece assistência técnica para os clientes, além do desenvolvimento de produtos que buscam oferecer eficácia e segurança alimentar, fatores que são garantidos por nós. É esse posicionamento no Brasil que a empresa quer implantar globalmente", afirma Marcon.

No que se refere ao faturamento para 2010, a expectativa é de um crescimento de 15% sobre o resultado do ano passado. Se o número for alcançado, a receita da Nutron no Brasil chegará a R$ 500 milhões. Com isso, o país passa a deter mais de 70% do faturamento que a Provimi tem na América Latina, que é estimado para este ano em R$ 700 milhões.

A grande participação brasileira na região não é por acaso. Das 115 milhões de toneladas produzidas nos países latino-americanos, o Brasil foi responsável por quase 60 milhões no ano passado. O segundo maior mercado do bloco é o México, responsável por 25 milhões de toneladas.

Fonte: Valor Econômico


TAGS valor


Galeria de Imagens


Comentários



Agron © 2017
Agronegócios online
Desenvolvido por Agron sob consultoria especializada criodigital | todos os direitos reservados.