busca
| | |




Você está em
autor Luiz Carlos
01/06/2010 16:12:34 - Atualizado em 01/06/2010 16:13:48 cadastre sua notícia/anúncio grátis

Notícias Notícia

Safra global de soja deve cair 5,1% em 2010/2011

A safra global de soja na temporada 2010/11 deve cair 5,1% ante o ano anterior, para 253,8 milhões de toneladas, mas os elevados estoques vão manter a oferta da oleaginosa ampla, projetou a consultoria Oil World nesta terça-feira.

As reservas de soja não vendidas no final da atual temporada 2009/10 devem aumentar para 70,3 milhões de toneladas ante apenas 45,8 milhões de toneladas no final de 2008/09, acrescentou a consultoria com sede em Hamburgo.

 

Juntamente com o avanço de outras safras de oleaginosas, toda a oferta ainda deve ser ampla nesta nova temporada, disse a entidade.

Segundo a projeção, a safra 2010/11 de soja dos Estados Unidos deve recuar em bases anuais para 91 milhões de toneladas, ante 91,42 milhões de toneladas.

Na Argentina, a safra de soja 2010/11 deve cair para 51 milhões de toneladas contra 54,3 milhões e no Brasil a produção deve chegar a 66,5 milhões de toneladas versus 67,86 milhões.

No entanto, as robustas safras desta temporada na América do Sul vão manter a oferta no geral em boas condições, embora produtores, especialmente na Argentina, estejam retendo a nova safra na expectativa de um aumento dos preços.

 

"Com o recorde no hemisfério sul, a produção de soja de 134 milhões de toneladas (cuja maior parte é colhida entre fevereiro e maio de 2010), fez a oferta mundial se tornor ampla, apesar do impacto baixista nos preços ter atrasado as vendas de reservas por parte de produtores", disse a Oil World.

"Nós estimamos que os estoques mundiais de soja devem se recuperar fortemente para cerca de 70 milhões de toneladas no final de agosto de 2010", acrescentou.

Os estoques de soja no final de 2010/11 devem ser ainda maiores, a 75,8 milhões de toneladas, segundo a estimativa da consultoria.

"A previsão negativa de oferta está sendo moldada nos Estados Unidos, onde produtores e exportadores terão de enfrentar um forte aumento da competitividade da América do Sul", enfatizou a Oil World.



Fonte: Reuters, Hamburgo


TAGS


Galeria de Imagens


Comentários



Agron © 2017
Agronegócios online
Desenvolvido por Agron sob consultoria especializada criodigital | todos os direitos reservados.