busca
| | |




Você está em
autor Carlos Aparecido
18/05/2010 16:20:20 - Atualizado em 18/05/2010 16:20:20 cadastre sua notícia/anúncio grátis

Notícias Notícia

Bolsa de carnes.

A  Bolsa Brasileira de Mercadorias lançou em abril a negociação eletrônica de boi gordo no mercado físico, a Bolsa de Carnes.  O primeiro negócio já foi realizado.

O sistema é simples, por meio da corretora escolhida, pecuaristas lançam seus produtos no sistema para a venda e frigoríficos lançam seus lances de compra. Os pecuaristas especificam as características, preço mínimo, localização da propriedade onde estão os animais, forma de acesso a ela e a quantidade de animais ofertados. Os lotes devem corresponder a uma carga de caminhão fechado ou carreta.

Uma das vantagens para o produtor, é que nesse sistema os frigoríficos devem depositar 90% do valor do negócio na conta de liquidação da Bolsa, no Banco BMF, três dias antes do embarque dos animais adquiridos, os 10% restante ficam para ser pagos posteriormente diretamente pelo Frigorífico ao pecuarista, esse volume é para eventuais ajustes que possam ser necessários. O pagamento só ocorre após o envio do romaneio à bolsa.

O primeiro negócio satisfez ambas as partes e foi realizado por duas empresas do Mato Grosso do Sul, o Frigorífico Boibras de Nova Andradina – MS e a Agropecuária Córrego Azul de Brasilândia. O negócio foi feito com um lote de 432 @, referentes a 32 fêmeas de cruzamento Industrial ao preço de R$71,82 @.

Hoje o sistema é especulativo e muito parcial, com o sistema novo a comissão paga pelo frigorifico  é menor e permite uma interação melhor entre as duas partes.

É importante destacar que a operação na BBM,  atrairá novos usuários para o mercado de derivativos na BMF, isso irá aumentar o número de produtores usando as ferramentas de hedge e operando os futuros de boi.

Se desejarem mais informações sobre esse sistema de negociação e sobre os futuros de boi, podem entrar em contato através do telefone (67)3422-0131 ou  pessoalmente na Av. Presidente Vargas, 615 Galeria Antônio Carlos.


TAGS



Comentários



Agron © 2017
Agronegócios online
Desenvolvido por Agron sob consultoria especializada criodigital | todos os direitos reservados.