busca
| | |




Você está em
autor Luiz Carlos
10/05/2010 17:27:18 - Atualizado em 07/09/2010 20:14:40 cadastre sua notícia/anúncio grátis

Notícias Notícia

Quais são as características avaliadas pela ANCP?

Reprodução

Probabilidade de Parto Precoce (3P): característica indicadora de precocidade sexual. A D3P expressa a probabilidade de um reprodutor produzir filhas que emprenhem precocemente e venham a parir bezerros vivos (até 30 meses de idade). Por exemplo, um touro com valor da DEP de 70%, têm 30% de chances a mais que suas filhas emprenhem precocemente, mantenham a gestação e venham a parir um bezerro vivo, que um touro com DEP igual a 40%. Touros com maiores DEPs são indicados para uso.

Idade ao Primeiro Parto (IPP): característica indicadora da precocidade sexual. Influencia a produtividade e a eficiência reprodutiva do rebanho. Touros com DEPs negativas (expressa os meses a menos para o primeiro parto) são indicados para uso.

Perímetro Escrotal aos 365 e aos 450 dias (PE365 e PE450): são importantes na seleção de bovinos de corte, pela associação genética favorável da característica com precocidade sexual e fertilidade. Touros com DEPs mais elevadas são os mais indicados.

Período de Gestação (PG): tem reflexos econômicos na pecuária zebuína, por estar relacionada com o peso ao nascer e partos distócicos. Bezerros nascidos de gestações mais curtas têm menor peso ao nascimento, além disso, a duração da gestação é fundamental para uma matriz que precisa produzir um bezerro ao ano. Touros com DEPs negativas (expressa os dias a menos de duração da gestação) são indicados para uso.

Produtividade Acumulada (PAC): indica a produtividade da vaca, em kg de bezerros desmamados por ano, durante a sua permanência no rebanho. Expressa a capacidade da fêmea em parir regularmente, a uma menor idade e desmamar animais importantes na seleção de bovinos de corte, pela associação genética favorável da característica com precocidade sexual e fertilidade. Touros com DEPs mais elevadas são os mais indicados.

Probabilidade de Permanência no Rebanho (Stayability): característica que expressa a capacidade de fêmea permanecer mais tempo em produção no rebanho. A DSTAY é a probabilidade do touro deixar filhas que permaneçam mais tempo no rebanho. Por exemplo, se um touro A possui DSTAY igual a 60% e o touro B 45%, espera-se que as filhas do touro A possuam 15% a mais de chance de permanecerem até os 76 meses de idade no rebanho, parindo pelo menos três vezes. Estas DEPs encontram-se distribuídas de tal forma que o valor central não é zero, mas sim 50%. Touros com DEPs altas são preferidos, porém, atentando-se para a sua idade, pois o uso de touros com mais filhas pode aumentar o intervalo de gerações, diminuindo o ganho genético.

Peso ao Nascer (PN): está relacionado com o período de gestação e com a facilidade de parto. Bezerros mais pesados têm maior probabilidade de nascer de partos distócicos, especialmente se as mães são jovens. Touros com altas DEPs não são indicados para uso. Recomenda-se touros com valores mais baixos de DPN, para fêmeas precoces.

Peso aos 120 dias (P120): avalia habilidade maternal da vaca (efeito ou DEP materna - MTP120) e de crescimento dos bezerros (efeito ou DEP direta - DP120) usado como âncora nas análises bicaracteres para minimizar os efeitos de dascartes posteriores à desmama. Touros com DEPs mais elevadas são os mais indicados. Também avalia-se o peso aos 210 dias para o efeito materno e direto (MTP210 e DP210)

Pesos aos 365 e aos 450 dias (P365 e P450): expressam o potencial de ganho em peso no período pós-desmama. Touros com DEPs mais elevadas são os mais indicados.

Peso Adulto (PA): definido como o primeiro peso obtido dos 04 aos 12 anos de idade, tem relação com os custos de manutenção e com a velocidade de crescimento do animal. Touros com DEPs próximas da média da DEP da população são desejáveis para essa característica.

Medidas por Ultrassonografia

Área de Olho de Lombo (AOL): característica obtida pela medida com ultrassonografia no animal vivo, em idade padronizada (576 dias). Está relacionada com o rendimento da carcaça, pricipalmente em cortes nobres. É expressa em centímetros quadrados (cm²). Touros com DEPs médias a altas são preferidos.

Acabamento de Carcaça (ACAB): está relacionada com a precocidade de acabamento da carcaça. A DACAB, que resulta da análise conjunta das características EGP8 (espessura de gordura na garupa) e da EG (espessura de gordura entre 12° e 13° costelas), é expressa em milímetros (mm). A DACAB do touro a ser usado vai depender do sistema de produção. Se o criador está abatendo animais com problemas de acabamento, deverá preferir animais com valores positivos.

Morfológicas

SAM ao Desmame: as características morfológicas avaliadas ao desmame são padronizadas para 210 dias de idade. As DEPs fornecidas são Estrutura Corporal ao Desmame (DED), Precocidade ao Desmame (DPD) e Musculosidade ao Desmame (DMD).

SAM ao Sobreano: as características morfológicas avaliadas ao sobreano são padronizadas para 550 dias de idade. As DEPs fornecidas são: Estrutura Corporal ao Sobreano (DES), Precocidade ao Sobreano (DPS) e Musculosidade ao Sobreano (DMS).

Estrutura Corporal ao Desmame e Sobreano (ED e ES): área (abrangência visual) do animal observado de lado. Avalia-se o comprimento corporal e a altura do animal (frame size). A DED e DES a serem usadas vão depender do sistema de produção. Touros com DEPs mais elevadas levam à progênies com maior estrutura corporal.

Precocidade ao Desmame e Sobreano (PD e PS): indica relação entre a profundidade de costela e altura dos membros. Favorece a diminuição do tempo de engorda do animal e consequentemente redução dos custos de produção. Touros com DEPs mais elevadas são indicados.

Musculosidade ao Desmame Sobreano (MD e MS): verifica-se distribuição muscular do animal, volume e comprimento dos músculos. Touros com DEPs mais elevadas são indicados, visando à produção de progênies com maior rendimento de carcaça.

Interpretação da DEP para Características Morfológicas: as DEPs do Sistema ANCP SAM são expressas em escala de probabilidade com desvios do valor médio de 50% da mesma forma que as DEPs para 3P e Stayability. Portanto as DEPs com valores menores que 50% representam os valores negativos e DEPs com valores acima de 50% representam os valores positivos. As DEPs predizem a probabilidade de um reprodutor deixar descendentes que atinjam o escore máximo para a característica avaliada. 

 

Fonte: ANCP

 

Links Relacionados:


TAGS


Galeria de Imagens


Comentários



Agron © 2017
Agronegócios online
Desenvolvido por Agron sob consultoria especializada criodigital | todos os direitos reservados.