busca
| | |




Você está em
autor Luiz Carlos
28/04/2010 14:32:31 - Atualizado em 28/04/2010 14:34:46 cadastre sua notícia/anúncio grátis

Notícias Notícia

Pará deve vacinar em maio mais de 18 mi de animais

\"\"A primeira etapa da campanha de vacinação contra a febre aftosa deste ano no Pará será lançada às 09h desta quarta feira (28), no Parque de Exposições do Entroncamento, com a presença da governadora Ana Júlia Carepa. A vacinação será realizada de 1º a 31 de maio no Estado, com exceção da região do Marajó, por causa dos alagamentos provocados pelo período de chuvas. O lançamento será transmitido em videoconferência, por meio do sistema Navegapará, para os municípios de Altamira, Itaituba, Santarém e Marabá.

Nos últimos cinco anos, o Pará aumentou em mais de 5% o índice de imunização do rebanho. A meta mínima exigida pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) é de 90%, mas o Estado conseguiu vacinar quase 98% do gado na última campanha de vacinação, realizada em novembro do ano passado. Nesta etapa deverão ser vacinados 18,5 milhões de bovinos e bubalinos. O restante do rebanho - cerca de 600 mil cabeças do Marajó - será vacinado de 15 de agosto a 30 de setembro.

Pré-requisito - Manter o índice elevado de vacinação contra a febre aftosa é pré-requisito básico para que o Pará avance na classificação da doença. Hoje, somente a área 1, que corresponde ao sul e sudeste do Estado, é considerada área livre com vacinação. A Agência de Defesa Agropecuária do Pará (Adepará) já solicitou ao Mapa auditoria para que a área 3, formada pelo Marajó, Baixo e Médio Amazonas, avance na classificação. "Nossa expectativa é de que até o final deste semestre alcancemos médio risco para a área 3", disse o diretor geral da Adepará, Aliomar Arapiraca.

Para o avanço da área 2, que corresponde ao nordeste paraense, o processo inclui a sorologia do rebanho, que deverá ser realizada no próximo semestre. Se for aprovado pelo Mapa, todo o Pará poderá se tornar área livre de aftosa com vacinação e receber o certificado da Organização Internacional de Sanidade Animal durante a reunião da entidade, que será realizada em Paris (França), no mês de maio.

O centro sul paraense está há 11 anos sem registro de febre aftosa, mostrando que o Pará vem cumprindo o seu papel na defesa animal, mantendo um serviço de veterinária atuante, com presença em todos os municípios, e um sistema de informação adequado. Após cada etapa de vacinação, os produtores terão 15 dias para notificar os dados nos escritórios da Adepará em seus municípios.

Segundo Aliomar Arapiraca, uma ação estratégica realizada em parceria com o setor produtivo foi a estruturação dos escritórios regionais da Adepará, com a instalação de computadores e veículos, além da capacitação dos técnicos.

Ação básica - O georreferenciamento de mais de 93 mil propriedades rurais é uma das ações básicas para implantação da Guia de Transporte Animal Eletrônica (GTA). A meta seguinte é chegar à rastreabilidade do rebanho. O trabalho faz parte do Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), assinado em junho 2009 pelo governo do Estado e Ministério Público Federal (MPF).
Durante o lançamento da campanha de vacinação serão entregues 10 lanchas para as regiões do Marajó, Xingu e Baixo Amazonas. As embarcações atuarão na fiscalização do transporte do gado pelos rios e no apoio às ações de sanidade dos animais.

A cerimônia terá a participação do secretário de Estado de Agricultura, Cássio Alves Pereira, do diretor geral da Adepará, Aliomar Arapiraca, e de produtores rurais.
 
 

Fonte: Agência Pará de Notícias


TAGS


Galeria de Imagens


Comentários



Agron © 2017
Agronegócios online
Desenvolvido por Agron sob consultoria especializada criodigital | todos os direitos reservados.