busca
| | |




Você está em
autor Luiz Carlos
27/04/2010 16:24:12 - Atualizado em 27/04/2010 16:26:22 cadastre sua notícia/anúncio grátis

Notícias Notícia

Produtores teriam perdido R$ 9 bi em terras com litígio

\"\"SÃO PAULO. Em resposta às mobilizações do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), que há duas semanas promove o Abril Vermelho, a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) divulgou estimativa ontem informando que os conflitos agrários em quatro estados - Pará, Maranhão, Bahia e Mato Grosso - podem ter provocado um prejuízo anual de R$ 9 bilhões para os produtores. Segundo a entidade, esse valor equivale a cerca de 35% do saldo da balança comercial do país em 2009.

Os dados da CNA têm como base a estimativa no faturamento bruto anual da atividade agrícola, gerada pela existência de 4,6 milhões de hectares de terras em litígio agrário nos quatro estados. Segundo a CNA, as ocupações dos sem-terra nos quatro estados poderiam ainda provocar perdas de R$ 1,3 bilhão na arrecadação de tributos federais e estaduais e gerar a perda de 50,8 mil empregos.

A estimativa leva em conta dados de até o final de março de 2010, resultado de cálculos feitos pelo Observatório das Inseguranças Jurídicas no Campo, lançado pela CNA em fevereiro, com o objetivo de monitorar em todo o país "as ameaças ao direito de propriedade no meio rural e mensurar os danos causados à sociedade brasileira".

"A soma dos prejuízos leva em consideração a não utilização das áreas em litígio na produção de grãos, fibras e canadeaçúcar. Não contabiliza, portanto, as despesas com a contratação de advogados, custas e trâmites processuais, o que elevaria ainda mais o impacto para o setor", diz a CNA.

Sem-teto invadem prédios e terreno em São Paulo Em São Paulo, dois prédios, um terreno e a calçada em frente à prefeitura foram ocupados por integrantes de movimentos de sem-teto ontem, em protestos por moradias populares. Segundo a Frente de Luta por Moradia, cerca de três mil famílias participaram das manifestações.

De acordo com os manifestantes, cerca de 1.650 famílias montaram acampamento com barracas de lona no Viaduto do Chá, no Centro. Não houve confronto com a polícia.

Também no Centro, dois edifícios, um do INSS na Avenida Nove de Julho, na Avenida Prestes Maia, foram ocupados por sem-teto. Os prédios estão abandonados e, segundo o Movimento dos Sem Teto do Centro (MSTC), cada um deles foi ocupado por aproximadamente 400 famílias. Já num terreno no bairro de M'Boi Mirim, na Zona Sul da capital paulista, cerca de 520 famílias ocuparam um terreno vazio da prefeitura.

Segundo o MSTC, policiais militares teriam jogado spray de pimenta em pessoas que ocupavam o edifício na Avenida Nove de Julho. A PM negou.

 

 

Fonte: O Globo


TAGS produção


Galeria de Imagens


Comentários



Agron © 2017
Agronegócios online
Desenvolvido por Agron sob consultoria especializada criodigital | todos os direitos reservados.