busca
| | |




Você está em
autor Luiz Carlos
22/04/2010 15:43:10 - Atualizado em 22/04/2010 15:48:24 cadastre sua notícia/anúncio grátis

Notícias Notícia

Café do oeste baiano bate recorde e atrai novos investidores

\"\"AGRONEGÓCIOS Beneficiada pelo clima, região irá colher este ano 600 mil sacas do produto

Neste ano uma safra recorde de 600 mil sacas de café, equivalente a 36 mil toneladas, o oeste baiano está iniciando a colheita do grão e vem atraindo novos investidores, bem como especialistas na atividade cafeeira. Interessados em retomar o relacionamento comercial com alguns cafeicultores da região e iniciar com outros, dirigentes da Sara Lee Cafés do Brasil S.A. realizaram uma visita de dois dias a fazendas produtoras da região.

Entre outros aspectos observados, tiveram destaque os cuidados das fazendas para a certificação ambiental e social e as condições de logística de escoamento dos grãos, que se destinam ao mercado internacional. Sem revelar o volume que podem adquirir na região, garantiram, porém, a intenção de parcerias duradouras.

O grupo Sara Lee é o maior comprador de cafés do Brasil e retorna para a região, que, pelo clima e cuidados na lavoura, deve atingir não apenas um recorde em volume, mas também um excelente padrão de qualidade nesta safra, diferenciando-se de outros estados, atingidos por secas e enchentes. De acordo com o gerente de exportação do grupo Sara Lee, Otávio Pires, o profissionalismo dos cafeicultores e a produtividade média regional de 45 sacas por hectare - com fazendas que chegam a colher mais de 60 sc/ha - são os diferenciais e os principais atrativos.

Otávio Pires, porém, lamentou que a comercialização seja prejudicada pela infraestrutura deficiente, "pois faltam as condições de logística, principalmente para exportação, que ainda é feita pelo Porto de Santos". Uma das soluções pode ser a Ferrovia Leste-Oeste, que está em fase de projeto, mas deve demorar mais de 10 anos para ficar pronta. Por enquanto, o escoamento é todo feito por meio das rodovias.

A Sara Lee é líder na aquisição de café certificado pela UTZ Certified, com meta de chegar este ano a 40 mil toneladas deste produto, que garante a origem respeitando as leis ambientais e normas sociais. Conforme o gerente comercial da Sara Lee Cafés do Brasil, Aristides Bonna Tabosa, o café certificado tem uma demanda crescente, principalmente em países europeus.

O café certificado tem uma demanda crescente na Europa.

 

 

Fonte: A Tarde - BA


TAGS leilão do governo


Galeria de Imagens


Comentários



Agron © 2017
Agronegócios online
Desenvolvido por Agron sob consultoria especializada criodigital | todos os direitos reservados.