busca
| | |




Você está em
autor Luiz Carlos
19/04/2010 15:16:57 - Atualizado em 19/04/2010 15:19:21 cadastre sua notícia/anúncio grátis

Notícias Notícia

Mel capixaba conquista europeus e americanos

O agronegócio do Espírito Santo ganha mais um lugar de destaque: o mel produzido aqui se consolida como um produto tipo exportação e já é comercializado em países da União Europeia e nos Estados Unidos.

Segundo a Gestora Estadual do Programa de Apicultura do Sebrae, Karina Moreira Nolasco de Carvalho, no Estado são 380 apicultores, dos 1,4 mil cadastrados no Estado, produzindo para o mercado externo.

"A possibilidade de crescimento é enorme e ainda não chegamos a explorar metade desse potencial. Se hoje produzimos 250 toneladas de mel ao ano, podemos dobrar esse volume nos próximos anos".

E os compradores de fora estão de olho nesse potencial. "Só em um dia da semana passada, conversei com alguns clientes que compraram 40 toneladas de mel em São Mateus e iriam comprar mais 40 toneladas em Aracruz. Esse mel segue daqui diretamente para os países da União Europeia e Estados Unidos.

Mas o que falta para nosso mel adoçar a boca do mundo inteiro? "A União Europeia exige a certificação federal do produto. Por enquanto, há produtores de Muqui que têm esse documento. Estamos estruturando uma cadeia para certificar produtores do Estado inteiro", explica.

Aracruz do mel

Em Aracruz, o processo de exportação do mel se consolida. A Associação de Apicultores da cidade (Apiara), por meio da Apidouro, empresa brasileira líder na exportação de mel no país, quer intensificar o envio para outros países.

Os apicultores da região esperam exportar, ainda este ano, mais 15 toneladas de mel. Atualmente a produção está em fase de colheita (florada), o que irá totalizar 30 toneladas.

Segundo o coordenador técnico da Apiara, Lomir José da Silva, os produtores perceberam a necessidade da venda desse produto e entraram em contato com Apidouro.

"Fechamos parcerias e já garantimos a compra de mais 15 toneladas para este ano. O mercado Europeu é o mais exigente para aquisição de produtos e gosta do mel produzido no Brasil pela qualidade que possui. Outra coisa importante é que o mel que será exportado pela Apidouro sairá daqui tributado, o que vai gerar divisas para o município", disse Lomir Silva.

Casa organiza processo produtivo

Com a proposta de organizar o sistema de manipulação, colheita e processamento dos produtos apícolas, está sendo instalado em Aracruz o projeto "Casa do Mel". A proposta abrange todo o município, que possui 1.600 propriedades agrícolas, dos quais 15% vivem na área rural.

Os produtores de Aracruz já trabalham na atividade, porém falta uma unidade de beneficiamento com inspeção federal para que o produto seja colocado no mercado de maneira competitiva.

O Sebrae-ES, o Senai, o Incaper e a Prefeitura de Aracruz já atuam, em prol do desenvolvimento da apicultura na região central desde 2008, unindo esforços para desenvolver a cadeia produtiva dessa potencial atividade para região.

A prefeitura visa a organizar o sistema de manipulação, colheita e processamento dos produtos apícolas, conforme as exigências sanitárias, visando à inserção dos produtos certificados em qualidade para o mercado interno e externo. O valor estimado do investimento é de R$ 266.785,59.

O projeto prevê a construção do apiário em Barra do Sahy, com 115,50 metros quadrados de área, incluindo-se infraestrutura, preparo e aplicação de concreto magro, laje pré-moldada e paredes em alvenaria de blocos cerâmicos, revestimento em azulejo branco, cobertura com estrutura de madeira de lei, telha cerâmica, esquadrias de alumínio, piso em granilite antiderrapante.

O projeto ainda prevê a aquisição de equipamentos para a Unidade Administrativa, anexo à Casa do Mel, que está orçada em R$ 122.078,00.

 

Fonte: A Gazeta - ES - fzandonadi@redegazeta.com.br 


TAGS Milho


Galeria de Imagens


Comentários



Agron © 2017
Agronegócios online
Desenvolvido por Agron sob consultoria especializada criodigital | todos os direitos reservados.