busca
| | |




Você está em
autor Luiz Carlos
09/04/2010 11:26:23 - Atualizado em 09/04/2010 11:27:26 cadastre sua notícia/anúncio grátis

Notícias Notícia

Etanol produzido a partir do sorgo

\"\"O Brasil pode tornar-se uma referência mundial na produção de etanol a partir do sorgo. Mas para isso os pesquisadores precisam intensificar as parcerias com usinas em todo o país para conhecer melhor o sistema de produção da cultura e ajustá-lo às diferentes regiões.

A avaliação foi feita por pesquisadores da Embrapa Milho e Sorgo. O sorgo é um cereal que pode ser usado como alimento humano e animal, além de ser útil na produção de farinha, entre outras aplicações.

A disseminação da cultura, em parceria com usinas de todo o Brasil, facilitaria a compreensão do seu aproveitamento industrial, do sistema de mecanização da lavoura e das variedades mais promissoras. “O caminho hoje é a integração com as grandes destilarias. Precisamos de produtores de usinas localizadas em diferentes pontos do país que se disponham a montar unidades pilotos”, disse o pesquisador João Carlos Garcia.

A Embrapa já realiza um projeto piloto com uma empresa privada mineira, com uma área plantada de 12 hectares. Garcia quer replicar essa experiência em outros pontos do país.

Segundo os pesquisadores, o sorgo tem alto potencial energético - pode produzir até 4,5 mil litros de etanol por hectare, metade do aproveitamento da cana-de-açúcar - e pode ser usado de forma complementar aos canaviais. A ideia é que ele seja colhido nos períodos de entressafra da cana (janeiro a março), fornecendo matéria-prima para as usinas no seu período de ociosidade.

“O sorgo é uma verdadeira fábrica de energia”, atestou o pesquisador da Embrapa Robert Schaffert. Segundo ele, em dois anos a instituição deverá colocar no mercado novas variedades de sorgo para a produção de etanol. Em cinco anos, devem surgir cultivares (variedades híbridas) mais resistentes e fáceis de serem colhidas no campo.

Schaffert disse que o sorgo tem como vantagens, além do ciclo curto, a baixa necessidade de água e a possibilidade de mecanização total da colheita, o que torna a produção mais eficiente do que a da cana, ainda intensiva em mão de obra.

Outra vantagem é a possibilidade de usar as sobras da produção nas usinas para a alimentação animal. Atualmente, a cultura de sorgo tem uma posição marginal no país, apesar de ser adaptada ao clima tropical. A produção foi de 1,9 milhão de toneladas na safra 2008/2009, contra 5,9 milhões de toneladas do trigo, cultura de clima temperado.

 

Fonte: Globo Rural


TAGS


Galeria de Imagens


Comentários



Agron © 2017
Agronegócios online
Desenvolvido por Agron sob consultoria especializada criodigital | todos os direitos reservados.