busca
| | |




Você está em
autor Luiz Carlos
08/04/2010 11:26:56 - Atualizado em 08/04/2010 11:27:29 cadastre sua notícia/anúncio grátis

Notícias Notícia

Embarques de café crescem 15% na entressafra

\"\"Os embarques mensais de café apresentaram, em março, o primeiro crescimento desde outubro do ano passado. Foram exportadas no mês passado, plena entressafra da cultura, 2,6 milhões de sacas, volume 15,1% superior ao registrado em fevereiro. Na comparação com o mesmo período do ano passado, o resultado representou um crescimento de 15%, sendo este o melhor desempenho para um mês de março dos últimos cinco anos, segundo o Conselho dos Exportadores de Café do Brasil (Cecafé).

Do total exportado, o café arábica representou 89%, com vendas externas de 2,31 milhões de sacas, volume 16% superior ao resultado de janeiro e 1% acima de março do ano passado. No caso do café robustas, os embarques de março foram de 36,7 mil de sacas, aumento de 63% sobre janeiro e de 7% ante março de 2009.

Entre os cafés industrializados, as vendas externas de solúvel foram de 249,68 mil sacas, aumento de 6,5% sobre fevereiro e de 0,2% ante março de 2009. O café torrado, no entanto, teve o pior desempenho. Foram embarcadas pouco mais de 3 mil sacas, o que representa uma retração de 60% ante fevereiro e de 81% em comparação ao mesmo período de 2009.

Em receita o resultado também foi positivo. Na comparação com fevereiro, as vendas de março renderam ao país US$ 412,57 milhões, resultado que supera em 12,7% as exportações do mês anterior. Em relação com o mesmo período do ano passado, a receita obtida com os embarques do mês passado foi 18,4%.

"O número das exportações de março impressiona. Em plena entressafra ter um resultado como esse, ainda mais em um ambiente em que o consumo interno está crescendo nos faz perguntar de onde está vindo tanto café", afirma Eduardo Carvalhaes, diretor do Escritório Carvalhaes, de Santos.

Uma das explicações para o resultado do mês passado pode estar nos preços do mercado internacional. Apesar de as cotações terem recuado 160 pontos no pregão de ontem na bolsa de Nova York para US$ 1,3925 por libra-peso, o atual patamar ainda representa uma valorização de 1,2% no acumulado do ano e de 16,6% nos últimos 12 meses.

Diante desse resultado, os números apresentados pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) para a produção nacional voltam a ser questionados pelo mercado. O café exportado no primeiro semestre deste ano é referente à produção de 2009, que foi estimada pela Conab em 39,4 milhões de sacas.

Para a colheita da safra 2010, o último dado disponível, referente a janeiro, prevê uma produção entre 45,8 milhões e 48,6 milhões de sacas. Entre analistas do mercado, o número que se trabalha é de pelo menos 50 milhões de sacas para a próxima colheita. "Sempre trabalhamos com o número da Conab e um pouco a mais para nossas estratégias", diz um operador.

Fonte: Valor Econômico


TAGS vulnerabilidade ao preço das commodities agricolas


Galeria de Imagens


Comentários



Agron © 2017
Agronegócios online
Desenvolvido por Agron sob consultoria especializada criodigital | todos os direitos reservados.