busca
| | |




Você está em
autor Luiz Carlos
06/04/2010 15:48:08 - Atualizado em 06/04/2010 15:49:05 cadastre sua notícia/anúncio grátis

Notícias Notícia

Exportações de couro nos três primeiros meses do ano

\"\"As exportações brasileiras de couros movimentaram US$ 393 milhões nos três primeiros meses deste ano, registrando um aumento de 73,9% em relação ao mesmo trimestre de 2009. O cálculo é do Centro das Indústrias de Curtumes do Brasil (CICB), com base na prévia da Secretaria de Comércio Exterior, do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior.

Em março, os embarques foram de US$ 159 milhões, representando uma elevação de 101,27%, ante o mesmo mês do ano passado e de 22,31% em relação a fevereiro de 2010. “Os resultados até março deste ano sinalizam uma recuperação das exportações brasileiras de couros, que poderão fechar o ano perto de US$ 1,5 bilhão”, analisa o presidente do CICB, Wolfgang Goerlich.

Segundo o executivo, esse crescimento representará um aumento de quase 30% em relação às vendas externas de 2009, mas ainda assim ficaria aquém do patamar das exportações entre 2007/2008 quando atingiram a média anual de US$ 2 bilhões.

Os principais mercados do produto nacional em março foram a Itália, China e Estados Unidos, respectivamente. Os couros já representam nestes três meses do ano 1% de todas as exportações brasileiras, contra 0,7% em 2009.

A retomada das exportações brasileiras, entretanto, ainda é inibida pela supervalorização do real e pela lenta reação de importantes mercados de consumo como Estados Unidos, Europa e Japão, a despeito da recuperação dos mercados asiáticos.

Para manter sua posição no mercado internacional, a indústria nacional, uma das maiores exportadoras mundiais de couros, trata de diversificar cada vez mais seus mercados e de aumentar a oferta de artigos mais sofisticados, de maior valor agregado. Ao mesmo tempo são reforçados programas para valorizar cada vez mais o nosso couro no exterior, a exemplo da bem sucedida campanha “Brazilian Leather”.

Conduzido pelo CICB em parceria com a Apex-Brasil, agência vinculada ao Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, este programa tornou-se uma referência internacional e seus resultados positivos já influenciam expressivamente a imagem do nosso couro e as vendas externas, afirma o presidente do CICB.

Todo esse empenho faz sentido. Afinal, a indústria curtidora movimentou US$ 1,16 bilhão, em 2009, contribuindo em 7% para o saldo da balança comercial brasileira.

Já a cadeia produtiva do couro, que abrange os setores de curtumes, calçados, componentes, máquinas e equipamentos para calçados e couros, artefatos e artigos de viagem em couro, reúne 10 mil indústrias, gera mais de 500 mil empregos e movimenta receita superior a US$ 21 bilhões de dólares por ano. As informações são de assessoria de imprensa.
 
Fonte: CICB


TAGS


Galeria de Imagens


Comentários



Agron © 2017
Agronegócios online
Desenvolvido por Agron sob consultoria especializada criodigital | todos os direitos reservados.