busca
| | |




Você está em
autor Luiz
21/03/2010 19:56:14 - Atualizado em 21/03/2010 19:56:14 cadastre sua notícia/anúncio grátis

Notícias Notícia

Argentina: consumo per capita de carne recua

O consumo per capita médio de carne na Argentina em janeiro caiu em 19,3%, para 59 quilos por ano, dos 73,1 quilos no mesmo mês de 2009, informou a Câmara da Indústria e Comércio de Carnes e Derivados (CICCRA).

A produção de carne da Argentina caiu em 16,1% com relação ao ano anterior em janeiro de 2010 devido à grande quantidade de abates de gado no país que tem o maior consumo per capita do mundo, disse a CICCRA. Em janeiro, foram produzidas 238.415 toneladas de cortes bovinos, após ter sido registrado um recorde em 2009, ainda que à custa de uma redução do rebanho.

Essa prática poderia afetar a produção dos próximos dois anos, afirmou em seu informe mensal a CICCRA, que reúne empresas do setor. "A escassez da oferta de gado disponível para enviar ao abate é o que explica a contração registrada em janeiro de 2010 e tudo indica que esse processo se estenderá pelo resto do ano e no ano que vem".

A grave seca que afetou regiões agropecuárias, causando a morte de milhares de animais entre 2008 e 2009 também contribuiu para a redução do rebanho.

Por outro lado, os produtores afirmam que as intervenções do Governo no mercado de gado prejudicaram a rentabilidade pecuária, o que levou muitos criadores a dedicar suas terras ao cultivo da soja.

Em 2009, do total de animais abatidos, 49,7% foram fêmeas, o valor mais alto dos últimos 20 anos.

Apesar da intervenção estatal para garantir o abastecimento doméstico e controlar os valores da carne, a queda da oferta pecuária provocou um aumento dos preços ao consumidor, o que derivou em uma queda das vendas em comércios varejistas nas últimas semanas.

Por sua vez, com a queda na produção no primeiro mês de 2010, foram certificadas exportações de 39.722 toneladas de carne, 1% a menos que o nível registrado no mesmo mês de 2009, de acordo com dados da CICCRA.

Fonte: Ambito.com, traduzida  pelo BeefPoint.


TAGS



Comentários



Agron © 2017
Agronegócios online
Desenvolvido por Agron sob consultoria especializada criodigital | todos os direitos reservados.