busca
| | |




Você está em
autor Otavio Culler
29/05/2018 11:31:35 - Atualizado em 29/05/2018 11:31:35 cadastre sua notícia/anúncio grátis

Notícias Economia

Frango abatido encerra mês com falsa recuperação

Frango abatido encerra mês com falsa recuperação de preço.

Frango abatido chega ao final do mês com um resultado muito próximo do alcançado em maio de 2017.

Após 12 meses consecutivos de preços inferiores aos de um ano antes, o frango abatido chega ao final de maio com um resultado, embora ainda negativo, muito próximo do alcançado em maio de 2017. A recuperação, porém, não reflete a realidade do mercado, decorre apenas da paralisação das negociações.

Entre janeiro e abril deste ano, além de preços paulatinamente menores, o frango abatido (base: produto resfriado negociado no Grande Atacado da cidade de São Paulo) veio apresentando índices de redução crescentes em relação ao mesmo mês do ano passado.

Comparativamente a janeiro de 2017, o preço médio do início deste ano foi 12,09% inferior, índice negativo que subiu para 12,21% em fevereiro, para 17,86% em março, chegando aos 22,80% em abril. Já em maio corrente (e considerados os preços alcançados até ontem, 28) essa diferença se encontra em apenas 2,5%, tendendo a cair ainda mais antes da virada do mês.

Parte dessa recuperação se deve à redução da produção e à passagem do Dia das Mães (13). Combinados, os dois fatores permitiram que a quinzena inicial do mês fosse encerrada com uma valorização de, praticamente, 20% em relação a igual período de abril. Isto sem contar que, pela primeira vez em meses, os preços registrados se igualaram aos de um ano atrás.

Mas logo o fantasma da segunda quinzena se fez presente. E os ganhos anteriores começaram a ficar para trás. A retração só não prosseguiu porque, já a partir do segundo dia do movimento dos caminhoneiros, a disponibilidade do produto no atacado recuou rapidamente.

Ontem, 28, o produto que há menos de 30 dias registrou o menor valor nominal dos últimos quatro anos alcançou a maior cotação dos últimos 18 meses e ainda tende a superar o recorde mantido desde 2016.

Naturalmente, essa é uma falsa valorização, pois baseada em uma queda de oferta artificializada. Essa valorização, entretanto, deve continuar. Pois, à redução que já ocorria, soma-se agora uma violenta quebra de produção que não será reposta tão cedo.

#frango #abatido #falsa #recuperação #preços

FONTE: AVISITE.


TAGS Frango , abatido , falsa , recuperação , preços


Galeria de Imagens


Comentários



Agron © 2018
Agronegócios online
Desenvolvido por Agron sob consultoria especializada criodigital | todos os direitos reservados.