busca
| | |




Você está em
autor Cristina Crispa
07/08/2018 09:20:53 - Atualizado em 07/08/2018 09:20:53 cadastre sua notícia/anúncio grátis

Notícias Ecologia Agro Sustentável

Pecuária sustentável é acessível?

A pecuária sustentável é uma atividade que está crescendo no Brasil. Seu objetivo é fortalecer práticas alternativas ao modelo predatório que provoca desmatamento e degrada o meio ambiente. Preocupa-se com a convivência harmoniosa do gado com a flora e a fauna regionais, bem como a preservação dos recursos naturais e a adoção de boas práticas trabalhistas. Entenda a seguir.

O que é pecuária sustentável

A pecuária sustentável consiste em adotar um modelo de produção que permite a utilização racional de recursos naturais e esteja de acordo com as leis ambientais e trabalhistas. Para adotá-la, é preciso aplicar as melhores práticas nas dimensões social, ambiental e econômica, tais como:

Recuperação de áreas degradadas pelo modelo de produção tradicional, o que faz o capim crescer com mais força, oferecendo mais nutrientes ao gado;

Proibição do uso de fogo no manejo de pastagens, bem como o controle rígido da aplicação de produtos químicos na alimentação dos animais, preferindo sempre uma dieta orgânica;

Controle e proteção de nascentes de rios;

Construção de bebedouros para que o gado não precise beber água de rios e fontes próximas. Isso evita que os animais pastem em áreas próximas a margens, que devem ser permanente preservadas – estudos apontam que os bovinos que têm disponibilidade de água de qualidade em bebedouros ganham até 29% a mais de peso diariamente;

Treinamento da mão de obra e adoção condições trabalhistas adequadas, de acordo com as melhores práticas de segurança do trabalho.

Pecuária sustentável no Brasil

No Brasil, a pecuária sustentável ainda representa apenas uma fração das mais de 200 milhões de cabeças de gado que compõe o rebanho nacional. Porém, há anos esse modelo alternativo já vem sendo desenvolvido em algumas regiões do País, através de programas pilotos.

Desde 2004, a entidade de defesa do meio ambiente WWF-Brasil, a Associação Brasileira de Pecuária Orgânica (ABPO), a Embrapa-Pantanal e o Grupo de Trabalho de Pecuária Sustentável (GTPS) apoiam o desenvolvimento da cultura da pecuária sustentável na região do Pantanal.

Este trabalho busca apoiar o fortalecimento da pecuária orgânica certificada, ajudar o desenvolvimento das associações de pecuaristas na análise e busca de mercados para a carne orgânica, estimular boas práticas produtivas na pecuária bovina, articular segmentos da cadeia produtiva da carne orgânica e divulgar a carne orgânica como alternativa de consumo responsável e alimentação saudável, entre outras ações.

Desde 2012, o Programa Novo Campo, desenvolvido pelo Instituto Centro de Vida em parceria com a Embrapa e o Imaflora, promove um projeto de pecuária sustentável em seis propriedades de gado de corte em Alta Floresta (MT).

Substituindo o modelo da pecuária tradicional de pouca tecnologia e baixa produtividade por um modelo produtivo baseado em boas práticas agropecuárias, as fazendas participantes do projeto conseguiram melhorar o aproveitamento da ocupação da terra – 1,6 boi por hectare, contra 0,76 da média do estado – e aumentar a produtividade – 11 arrobas por hectare ao ano em média -,  o que fez a lucratividade aumentar quase 10 vezes, de uma média de R$ 100 por hectare para R$ 974, segundo relatório do programa divulgado em junho.

Se você tem alguma dúvida ou sugestão sobre o assunto, deixe um comentário abaixo e contribua com a troca de ideias. Não esqueça de compartilhar esse artigo com seus seguidores nas redes sociais.

Fonte: DestinoNegócio.


TAGS pecuária , sustentável , atividade , crescimento , Brasil


Galeria de Imagens


Comentários



Agron © 2018
Agronegócios online
Desenvolvido por Agron sob consultoria especializada criodigital | todos os direitos reservados.