busca
| | |




Você está em
autor Dâmaris Dellova
29/10/2020 09:43:31 - Atualizado em 29/10/2020 09:43:31 cadastre sua notícia/anúncio grátis

Notícias Animais e Criações

Proteção do alimento no cocho e saúde dos bovinos

Especialista da Trouw Nutrition destaca os cuidados com a qualidade dos ingredientes da dieta também no cocho.

 

“Os ingredientes que compõem a dieta dos bovinos de corte devem ser armazenados separadamente em locais limpos e secos, com o necessário controle da temperatura ideal. Cada um passa por diferentes processos para que seus nutrientes e características sejam preservados e a qualidade seja mantida. Mas, atenção: quando eles entram em contato no cocho, o ambiente se torna ideal para a proliferação de micro organismos, que passam a reagir com o alimento”. O alerta é de Bruna Demétrio, coordenadora de negócios da linha de Feed Safety da Trouw Nutrition.

 

“Cada substrato tem sua temperatura e umidade ideais. Por exemplo, a silagem é o ingrediente mais úmido da alimentação e suscetível ao aparecimento de fungos. Quando colocamos junto capim e outros ingredientes, a dieta inicia o processo de degradação devido à ação dos micro organismos”, explica Bruna.

 

Ao ser colocado no cocho, o alimento está fresco. Se não for consumido rapidamente, a atividade química dos micro organismos irá “esquentar” os ingredientes. O aumento da temperatura é responsável por diminuir a atratividade pelo animal e, consequentemente, o consumo. Uma das alternativas utilizadas pelos pecuaristas é realizar o trato várias vezes ao longo do dia, evitando desperdício e sempre oferecendo alimentos frescos.

 

“Os animais são mais sensíveis que os humanos para detectar a deterioração dos alimentos. Eles sentem a temperatura e o cheiro antes dos tratadores. Principalmente quando o clima está quente, a ação dos micro organismos é mais rápida. Como colocamos fibra na dieta, que é úmida, o alimento in natura apresenta mais chances de proliferação”, explica Bruna Demétrio. A coordenadora de negócios da linha de Feed Safety da Trouw Nutrition explica que é importante escolher o local para instalação do cocho, levando em consideração a incidência de luminosidade e umidade e respeitar o espaçamento entre o rebanho.

 

“Na dieta dos ruminantes, o desafio é o volumoso adicionado, que acelera o processo de deterioração. O cocho precisa estar sempre limpo e as sobras das refeições anteriores precisam ser removidas a fim de diminuir as chances de contaminação”, completa a especialista.

 

A presença de fungos, bactérias, bolores e leveduras também são recorrentes no cocho e as soluções usadas para prevenir a proliferação devem ser abrangentes. Fylax® é o blend de ácidos orgânicos da Trouw Nutrition, que possui em sua composição ácido propiônico para combater fungos; ácido fórmico para o controle de enterobactérias; e ácido lático, para eliminação de leveduras.

 

“Quando aplicamos Fylax® na dieta total, conseguimos mantê-la mais fresca e atrativa no cocho por mais tempo. Consequentemente, é possível diminuir o número de tratos feitos na fazenda sem afetar o consumo dos animais. Esse manejo é importante para a melhoria do desempenho dos animais”, conclui Bruna Demétrio.


TAGS Bovinos , ruminantes , nutrição animal


Galeria de Imagens


Comentários



Agron © 2020
Agronegócios online
Desenvolvido por Agron sob consultoria especializada criodigital | todos os direitos reservados.