busca
| | |




Você está em
autor Centro de
05/08/2020 14:40:57 - Atualizado em 05/08/2020 14:40:57 cadastre sua notícia/anúncio grátis

Notícias Agricultura e Pecuária

Benefícios dos minerais orgânicos para os suínos

Na forma orgânica, estes elementos possuem maior biodisponibilidade levando a melhor estabilidade no trato gastrointestinal, segurança e eficácia

Os radicais livres são moléculas formadas a partir da atuação do oxigênio dentro das células dos animais. Eles possuem funções importantes nos suínos, entre elas o processo chamado pró-oxidante, que estimula, no próprio organismo, uma resposta antioxidativa natural. Entretanto, quando estão em excesso podem causar efeitos negativos como envelhecimento, degradação e morte celular no animal, devido aos chamados estresses oxidativos. Sendo assim, é extremamente importante buscar o equilíbrio.

Para isso, a médica veterinária Sarah Antunes, gerente de vendas para suinocultura da Alltech, orienta atenção à produção de enzimas que participam da proteção de células perante os radicas livres, minimizando os efeitos negativos. “O processo normal de síntese dessas enzimas depende de minerais como selênio, cobre, zinco e manganês. Com isso, eles são essenciais para a ação antioxidante celular. Na deficiência dos microminerais, todo o processo fica comprometido e os efeitos dos radicais livres e do estresse oxidativo são visivelmente observados”, afirma. Dentre as principais consequências, segundo a especialista, estão o comprometimento do crescimento e da função reprodutiva, problemas respiratórios e cardíacos, como também a imunossupressão.

Além de manter o nível ideal destes elementos, a médica veterinária destaca que o tipo de mineral suplementado também é um ponto importante nesse processo. “Formas orgânicas encontradas em soluções naturais apresentam maior biodisponibilidade dos minerais e, consequentemente, levam a melhor estabilidade no trato gastrointestinal, segurança e eficácia”, defende.

Especialmente sobre o selênio, a médica veterinária explica que o fornecimento do micromineral na forma de selênio-levedura, para fêmeas em reprodução, possibilita também aumentar a concentração do elemento no colostro, transferindo essa ação antioxidante do selênio para os leitões, além de melhorar a imunidade do leitão pré-desmame. De acordo com Sarah, estudos ainda mostram que, em fêmeas submetidas a altas temperaturas ambientais, a suplementação com selênio orgânico promoveu melhora dos níveis de imunoglobulinas no colostro e redução na mortalidade de leitões na maternidade.

“Um trabalho recente mostrou que animais em crescimento e terminação desafiados a estresse calórico, quando suplementados com fontes orgânicas de selênio, apresentaram maior resposta frente a radicais livres, e consequentemente, redução das perdas zootécnicas. Portanto, além de todas as funções dos minerais orgânicos, a ação antioxidante celular é crucial para a manutenção das atividades biológicas normais, promovendo incremento nos índices produtivos e mantendo a sanidade do plantel”, finaliza.

 


TAGS agro


Galeria de Imagens


Comentários



Agron © 2020
Agronegócios online
Desenvolvido por Agron sob consultoria especializada criodigital | todos os direitos reservados.