busca
| | |




Você está em
autor Otavio Culler
22/08/2018 08:44:09 - Atualizado em 22/08/2018 08:44:09 cadastre sua notícia/anúncio grátis

Notícias Agricultura e Pecuária

MT: Grupo Gestor analisa delimitação da área

O Grupo Gestor Estadual do Plano Estratégico 2017-2026 do Programa Nacional de Erradicação e Prevenção da Febre Aftosa (PNEFA), se reuniu nesta semana, na sede do Instituto de Defesa Agropecuária do Estado de Mato Grosso (Indea-MT), para definir detalhes da delimitação das propriedades mato-grossenses que integrarão a zona livre de febre aftosa sem vacinação, em maio de 2019, junto com os estados do Bloco I, Rondônia e Acre.

Nos dias 21 e 22 de agosto, serão realizadas reuniões em Comodoro (MT) e Vilhena (RO), onde serão discutidos os detalhes da transição de status sanitário e delimitação da zona livre do Bloco I, com a presença da presidente do Indea, Daniella Bueno, e representantes do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), da Agência de Defesa Sanitária Agrosilvopastoril do Estado de Rondônia (Idaron) e produtores rurais da região.

Em março deste ano foi realizado um trabalho conjunto com a Idaron de atualização cadastral de propriedades com produção de bovinos nos municípios de Rondolândia, Colniza, Aripuanã, Comodoro e Juína. Algumas propriedades poderão ser incluídas na zona livre de febre aftosa sem vacinação, por manterem relação comercial com Rondônia e a difícil ligação geográfica dos municípios e propriedades com outras áreas de Mato Grosso.

Estiveram presentes a presidente do Indea, Daniella Bueno, e os gestores do Programa Estadual de Controle e Erradicação da Febre Aftosa, o representante da Associação dos Criadores de Mato Grosso (Acrimat), Francisco Manzi; representante da Superintendência Federal de Agricultura em Mato Grosso (SFA-MT), Angela Vieira; representando a Associação de Criadores de Suínos do Estado de Mato Grosso (Acrismat), Igor Queiroz Silva; representando a Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Mato Grosso (Famato), Antônio Carlos Carvalho Sousa.

Blocos

Plano Estratégico de Erradicação e Prevenção da Febre Aftosa (PNEFA) prevê a retirada total da vacinação no país até 2023. Os estados foram divididos em cinco blocos pecuários para que seja feita a transição de área livre da aftosa com vacinação para sem vacinação. Integram o Bloco I, Acre e Rondônia; o Bloco II: Amazonas, Amapá, Pará e Roraima; o Bloco III: Alagoas, Ceará, Maranhão, Paraíba, Pernambuco, Piauí e Rio Grande do Norte; Bloco IV: Bahia, Distrito Federal, Espírito Santo, Goiás, Minas Gerais, Rio de Janeiro, São Paulo, Sergipe e Tocantins, e; Bloco V: Mato Grosso, Mato Grosso do Sul,Paraná, Rio Grande do Sul e Santa Catarina.

Veja aqui as cotações completas do agro

Fonte: JB News.


TAGS Plano , estratégico , erradicação , Prevenção , febre aftosa


Galeria de Imagens


Comentários



Agron © 2018
Agronegócios online
Desenvolvido por Agron sob consultoria especializada criodigital | todos os direitos reservados.