busca
| | |




Você está em
autor Otavio Culler
18/03/2019 21:59:15 - Atualizado em 18/03/2019 21:59:15 cadastre sua notícia/anúncio grátis

Informações Eventos e Lazer

Fenicafé: Inovações que aumentam a produtividade

Santa Clara Agrociência leva para a Fenicafé 2019 inovações que aumentam a produtividade do cafeicultor.

Em seu estande, a empresa exibe novas tecnologias em nutrição vegetal que podem reduzir custos de manejo, além de proporcionar expressivos ganhos de produtividade na cafeicultura.

A Santa Clara Agrociência, empresa líder em inovação tecnológica em nutrição vegetal, levará para a Fenicafé – Feira Nacional de Irrigação em Cafeicultura edição 2019, que começa nesta terça (19) e se prolonga até quinta (21), em Araguari-MG, sua linha completa de compostos destinados a auxiliar no melhor desenvolvimento dos cafezais. No estande da empresa montado na feira, o visitante terá a oportunidade de encontrar produtos inovadores que auxiliam no crescimento, florescimento e desenvolvimento das plantas visando aumentar, de forma significativa, a produtividade dos cafezais.

Será possível encontrar e conhecer em detalhes as propriedades e também as formas de aplicação de pelo menos uma dezena de produtos que se desdobram em inúmeras formulações apropriadas para aumentar, de maneira expressiva, a produtividade dos cafezais brasileiros. Um dos compostos exibidos na feira é o Totale, uma formulação líquida com tecnologia de nutrição de elevada concentração de nanopartículas, que facilita o manuseio e a aplicação. Por conter alta concentração de nutrientes, a linha Totale necessita de menos doses, o que reduz os custos operacionais com transporte e armazenamento.

Além do Totale, o visitante da Fenicafé encontrará no estande da Santa Clara o mais novo lançamento da empresa, o Protex, um produto que funciona como um “protetor solar”, que evita a insolação excessiva e a radiação UV nas folhas das plantas, se encaixando perfeitamente na cultura cafeeira. Os principais benefícios do uso do Protex são: aumento da fotossíntese, redução na temperatura média das plantas, melhor formação de frutos e flores, diminuição do abortamento de plantas e aumento do peso de grãos e frutos. Tudo é conseguido graças ao uso de uma formulação que incorpora as mais avançadas tecnologias e, em razão disso, permite, por exemplo, que após sua aplicação não seja levado pela chuva, representando, portanto, um aprimoramento decisivo em comparação com produtos semelhantes já empregados há anos, sobretudo, nas culturas de frutas em geral.

O Protex é um dos resultados da estratégia adotada pela Santa Clara de destinar constante e volumoso investimento em pesquisa e desenvolvimento. Tal prática foi recentemente reforçada por meio de uma parceria firmada com a Embrapa para desenvolver novas gerações de nematicidas biológicos à base de extratos de plantas, além de microrganismos. Prevista para ter duração de três anos, a parceria envolve investimentos de R$ 2,4 milhões para o desenvolvimento de produtos inovadores e com foco no controle biológico de pragas, um dos segmentos com maior potencial de crescimento no agronegócio brasileiro. O estabelecimento da parceria também consolida a vocação de empresa inovadora e focada no desenvolvimento científico da Santa Clara, que tem destinado nada menos que uma média de 5,3% de sua receita anual bruta ao investimento em P&D.

Perfil Santa Clara Agrociência:

Fundada oficialmente em 1997, mas com uma bagagem de mais de 50 anos de experiência acumulada pelos seus idealizadores, a Santa Clara Agrociência é uma empresa líder em inovação tecnológica na área de nutrição e proteção vegetal no Brasil. Seu objetivo principal é contribuir com soluções inovadoras de qualidade na pesquisa, desenvolvimento, produção e distribuição de insumos que auxiliem no ganho de produtividade do agricultor brasileiro. Com fábricas em Jaboticabal-SP e Cravinhos-SP, além da sede administrativa em Ribeirão Preto, atualmente lidera um grupo de empresas que, além da Santa Clara, inclui: a CCA, voltada à produção de insumos para produtos de proteção vegetal; a Hydromol, destinada a fabricação para terceiros; e a Brazilian Seeds, focada na produção de sementes. O grupo emprega hoje mais de 100 profissionais (considerando funcionários e promotores de venda), investe 5,3% de sua receita anual em P&D, exporta para diversos países, possui patentes registradas de alta tecnologia na área e disponibiliza insumos avançados para todas as principais culturas do país.

Fonte: Mecânica Comunicação Estratégica.


TAGS fenicafé 2019 , inovações , aumentam , produtividade , cafeicultor


Galeria de Imagens


Comentários



Agron © 2019
Agronegócios online
Desenvolvido por Agron sob consultoria especializada criodigital | todos os direitos reservados.