busca
| | |




Você está em
autor Cristina Crispa
12/03/2020 10:28:28 - Atualizado em 12/03/2020 10:28:28 cadastre sua notícia/anúncio grátis

Informações Cotações e Análises

Preços do milho voltam a subir no Brasil

Nesse cenário, os membros do mercado viram a média dos preços saltar outros 1,81%.

Os preços do milho voltam a subir no Brasil, pela 12ª vez consecutiva, segundo informações divulgadas pela T&F Consultoria Agroeconômica. A confirmação pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) dos baixíssimos estoques  de  milho no  Brasil  para esta  safra voltou  a  aumentar a disputa pela  disponibilidade de produto.

Nesse cenário, os membros do mercado viram a média dos preços saltar outros 1,81% nos preços médios de Campinas, sendo que o acumulado do mês passou para expressivos 6,61%. “No mercado físico as altas se fizeram sentir mais no Matopiba, com altas ao redor de 2,35% para R$ 45,00 em Balsas e R$ 43,50 em Barreiras, 1,72% no MT para 29,50 em Nova Mutum e 2,70% em Rondonópolis para R$ 38,00”, completa.

“No Paraná os preços também subiram 2,38% para R$ 48,50 em Cascavel e no norte do estado ao redor de R$ 47,00 em Londrina e Maringá. No Rio Grande do Sul os preços permaneceram inalterados, com o comprador falando em R$ 49,50 Marau, R$ 50,50 em Arroio do Meio, R$ 50,00 em Santa Catarina”, informa.

Já os milhos importados do Paraguai chegariam ao Oeste do Paraná ao redor de R$ 56,11 (55,21), ao Oeste de Santa Catarina ao redor de R$ 64,34 (63,32) e ao Extremo Oeste de SC ao redor de R$ 62,36/saca (61,36). “A cotação do milho argentino caiu para R$ 63,45 (61,97) e a do milho americano a R$ 69,09 (68,16) no oeste de SC”, indica.

“A Coréia do Sul ainda esteve quieta com o MFG procurando trigo para ração privado durante a manhã desta quarta-feira. A compra de milho ainda está contida. O mercado do Vietnã está repleto de ofertas de embarque para o restante de 2020, em meio a altas perspectivas de produção e demanda ainda incerta”, conclui.

FONTE: AGROLINK - Leonardo Gottems.


TAGS preços , milho , voltam , subir , Brasil


Galeria de Imagens


Comentários



Agron © 2020
Agronegócios online
Desenvolvido por Agron sob consultoria especializada criodigital | todos os direitos reservados.