busca
| | |




Você está em
autor Equipe Agron
04/02/2013 13:38:29 - Atualizado em 04/02/2013 13:38:29 cadastre sua notícia/anúncio grátis

Notícias Notícia

Junção milho braquiária tem resultados positivos

Entre os sistemas integrados e consórcios estão o consórcio milho safrinha-braquiária que proporciona benefícios a cada componente envolvido no sistema. Sendo esta tecnologia reconhecida pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, que hoje é encontrada nos estados de Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Goiás, Paraná, São Paulo e Minas Gerais. Contudo, ainda é importante destacar os consórcios de milho crotalaria,milho guandu anão, milho guandu Mandarim, milho mucuna preta e milho com braquiárias - ruziziensis, Mombaça, Xaraés, Piatã, Marandu, Massai em diferentes espaçamentos e profundidades.

 

De acordo com o gestor do Núcleo Técnico da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Mato Grosso
(Famato), Eduardo Godoi, já está constada a eficiência dos sistemas integrados de rotação de lavouras e pastagens, que inclusive colaboram na recuperação de pastos degradados. Além de ter uma importante contribuição ambiental, já que a idéia é não desmatar e aproveitar o espaço existente para produzir mais no mesmo espaço. Godoi diz ainda que a Famato está trabalhando junto coma a Embrapa, com objetivo de difundir ainda mais este sistema produtivo, já que muito produtores desconhecem ou ainda têm um certo receio em adotá-lo. “É necessário que os produtores se conscientizem sobre a importância de se pensar a produção como um sistema, já que há muitos ganhos sistêmicos em detrimento da pequena perda de produtividade”.

 

A Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária ajudou na implantação do sistema integração lavoura-pecuáriafloresta (iLPF) na fazenda Gamada, em Nova Canaã do Norte, de propriedade de Mario Wolf Filho, que acabou substituindo o gado pela soja não só pelo bom momento das cotações dos grãos, mas também pelas próprias dificuldades da pecuária. “Estamos enfrentando um problema grave de degradação das pastagens. Dessa forma, vimos que uma das saídas para a recuperação é a agricultura. Sendo a integração o melhor caminho por questões técnicas e pelo próprio aumento no rendimento”, avalia o produtor, que diz ainda que outros pecuaristas da região tem visitado sua propriedade para ver como funciona a Integração Lavoura Pecuária Floresta, mas ainda mostram um certo receio.

 

Em função disso no ano passado a Embrapa Agrossilvipastoril, em Sinop, realizou um Simpósio de Produção Integrada em Sistemas Agropecuários (Pisa), que apresentou debates, informações e resultados obtidos nos trabalhos de pesquisa e de transferência de tecnologia relacionados ao Pisa no Brasil, Plano ABC (Agricultura de Baixo Carbono), Integração Lavoura-Pecuária-Floresta (iLPF) e sistemas agroflorestais. Participam do Simpósio pesquisadores, técnicos, acadêmicos e profissionais ligados ao setor agropecuário.

 

Os debates e palestras objetivaram contextualizar a realidade e os desafios da produção integrada em sistemas
agropecuários em diferentes regiões do país. A programação contou ainda com outros temas, como componente florestal em sistemas integrados, alternativas para produção integrada na agricultura familiar, adequação ambiental em propriedades rurais, emissões na agropecuária e fixação de carbono, produção agrícola em sistemas de iLPF, sistemas agroflorestais, silvipastoris e boas práticas em sistemas agropecuários.

 

Fonte: Gazeta Digital, por Wisley Tomaz

 


TAGS consórcio , milho , Brachiaria


Galeria de Imagens


Comentários



Agron © 2016
Agronegócios online
Desenvolvido por Agron sob consultoria especializada criodigital | todos os direitos reservados.