busca
| | |




Você está em
autor Selmos
10/11/2009 16:30:11 - Atualizado em 22/02/2015 14:50:26 cadastre sua notícia/anúncio grátis

Notícias Notícia

Melhoramento genético é investimento: comprovação prática

MELHORAMENTO GENÉTICO É INVESTIMENTO: COMPROVAÇÃO PRÁTICA
 
 
A pesquisa comprova a importância da Avaliação Genética para que o pecuarista obtenha lucros.
 
Considerando a crescente demanda por tecnologias que permitem aumentar, de forma sustentável e competitiva, a produtividade pecuária do país, a Embrapa Cerrados e Embrapa Arroz e Feijão, em parceria com a Associação Nacional de Criadores e Pesquisadores (ANCP), vêm desenvolvendo um trabalho desde 1998, em que é contemplado o desempenho do componente genético animal em sistemas integrados de lavouras de grãos e pastagens. Este estudo busca enfatizar e ilustrar a importância do melhoramento genético na produtividade da pecuária de corte, por meio da identificação de genótipos superiores adaptados para sistemas de produção no Cerrado, incrementando de forma substancial a produção de carne por hectare devido o melhor potencial genético de suas progênies.
 
Desta forma, foi avaliado para o peso aos 365 dias de idade, o efeito na progênie de pais com diferentes valores de DEP (Diferença Esperada na Progênie). Foram formados para a reprodução 3 lotes de filhos de touros de acordo com os seguintes grupos:
 
Grupo 1:       DEP365 dos pais menor que 5kg,
Grupo 2:       DEP365 dos pais entre 5 e 15kg
Grupo 3:       DEP365 dos pais acima de 15kg.
 
 
As características consideradas foram os pesos padronizados aos 365 (P365) e 450 (P450) dias de idade (Figura 1).As diferenças entre os grupos de DEPP365 dos pais superior a 15kg e inferior a 5kg foram de 14kg para o peso observado aos 365 dias e de 23kg para o peso observado aos 450 dias. Este experimento foi feito em sistema de pastagens e todos os animais permaneceram no mesmo lote durante toda a avaliação.
 
Os resultados favoráveis para os animais do grupo com DEP dos pais mais elevada expressaram as diferenças de potencial genético, passíveis de serem obtidas em programas de melhoramento para essas características, em sistemas de produção animal a pasto.
 
Figura 1. Comparativo entre pesos padronizados de bovinos Nelore de três diferentes grupos genéticos considerando a diferença esperada na progênie para peso aos 365 dias de idade (DEPP365), participantes do Teste de Desempenho de Touros Jovens da Embrapa Arroz e Feijão, Santo Antônio de Goiás, GO.
 
MELHORAMENTO GENÉTICO É INVESTIMENTO COMPROVADO
 
Conforme observado na Tabela 3, ao considerar uma propriedade em que a produção anual é de 1.000 animais, ao utilizar animais geneticamente superiores, filhos de touros com DEP para peso aos 365 dias maior que 15kg, representaria um ganho adicional de 633 arrobas em relação à média da raça Nelore para peso aos 365 dias de idade, somente em razão do componente genético animal. Para o peso padronizado aos 450 dias de idade, este valor chega a 1.333 arrobas adicionais, devido à importância dada ao melhoramento genético animal.
 
Tabela 3. Simulação do ganho em arrobas devido à utilização de animais geneticamente superiores.
 
Pesos Padronizados
Grupos Genéticos*
Diferença de Peso Vivo (kg)
Diferença em @ (1.000 cab.)
P365
 
Grupo B
14
466
Grupo A
 
 
 
 
Grupo C
19
633
 
 
 
 
 
P450
 
Grupo B
23
766
Grupo A
 
 
 
 
Grupo C
40
1.333
Grupo A: Filhos de Touros com DEPP365  > ou = 15 kg, Grupo B: Filhos de Touros com DEPP365 < ou = 5 kg, Grupo C: Média do Peso Padronizado para a Raça Nelore (ABCZ).
 
 
 
Considerando o Mérito Genético Total (MGT) que é um índice, desenvolvido pela ANCP, que identifica animais geneticamente superiores, harmonicamente balanceados para habilidade maternal, fertilidade e crescimento pré e pós-desmame, foi avaliado o efeito na progênie de pais com diferentes valores de MGT, de acordo com os seguintes grupos: Grupo 1: MGT dos pais menor que 0,50; Grupo 2: MGT dos pais entre 0,50 e 1,00 e Grupo 3: MGT dos pais acima de 1,00. As características consideradas também foram os pesos padronizados aos 365 (P365) e 450 (P450) dias de idade (Figura 2).
 
 
 
Figura 2. Comparativo entre pesos padronizados de bovinos Nelore de três diferentes grupos genéticos considerando o Mérito Genético Total (MGT), participantes do Teste de Desempenho de Touros Jovens da Embrapa Arroz e Feijão, Santo Antônio de Goiás, GO.
 
MELHORAMENTO GENÉTICO É INVESTIMENTO COMPROVADO 
As diferenças entre os grupos de MGT dos pais superior a 1,00 e inferior a 0,50 foram de 7kg para o peso observado aos 365 dias e de 14kg para o peso observado aos 450 dias. Os resultados favoráveis para os animais filhos de pais do grupo com MGT mais elevado indicam o sucesso da seleção ao utilizar como critério o índice MGT que contempla características de interesse econômico para os sistemas de produção.
 
É clara a transformação porque passa a seleção de animais, tomando como exemplo o Programa Nelore Brasil, iniciou em 1988 com três criadores e hoje conta com cerca de 400 fazendas e quase 1 milhão de animais avaliados. Neste período muitos outros programas de diferentes raças foram implantados e hoje todas as centrais de IA participam ativamente de sistema de melhoramento genético.
 
Nas outras atividades que competem com a bovinocultura, quer seja diretamente como aves e suínos ou pelo espaço físico como cana-de-açúcar, reflorestamento, agricultura, etc., em todos esses empreendimentos é consagrado a utilização de sementes, mudas e/ou reprodutores geneticamente avaliados e esse processo está em rítimo acelerado na pecuária bovina.
 
Esta pesquisa trás uma comprovação de que as avaliações genéticas, ou seja, reprodutores selecionados pelos sistemas de DEP,s, são uma forma segura de garantir a lucratividade. Deve ficar claro porém, que esses benefícios são dependentes das condições de ambiente adequadas, que permita a expressão do potencial genético dos animais, assim como o correto controle sanitário do rebanho.
 
Em pastagens degradadas com baixa quantidade e/ou qualidade de forragem, poderá prejudicar o desempenho dos animais em razão do desequilíbrio entre as exigências nutricionais e a disponibilidade de alimentos. Vale lembrar que a tarefa de melhorar a produtividade da pecuária de corte de forma eficiente e sustentável, requer ações integradas e holísticas em todos os componentes do sistema de produção.
 
O comprador deve exigir avaliação genética dos animais na hora de sua aquisição. A avaliação genética é individual e reflete o potencial genético daquele reprodutor, ela pode ser superior ou excelente como também inferior, no caso de reprodutores com DEP`s inferiores não é recomendada sua utilização, devendo esses animais serem destinados ao abate, portanto apesar da evidente importância da avaliação genética é bom lembrar que além de avaliado, esse reprodutor deve ter DEP`s positivas.
           
 
Referências Bibliográficas
 
BARCELLOS, A.O.; VIANA FILHO, A.; BALBINO, L.C.; OLIVEIRA, I.P.; YOKOYAMA, L.P. Produtividade animal em pastagens renovadas em solo arenoso de cerrado. In: 34º Reunião Anual da Sociedade Brasileira de Zootecnia, 34., 1997, Fortaleza. Anais... Fortaleza: SBZ, 1997. p. 207-209.
 
MAGNABOSCO, C.U.; BARBOSA, V.; REYES, A.L.; FARIA, C.U.; BARCELLOS, A.O.; BALBINO, L.C. Avaliação da contribuição do componente Genético no crescimento ao ano e sobreano de bovinos da raça Nelore, recriados em pastagens renovadas no Cerrado. In: 39º Reunião Anual da Sociedade Brasileira de Zootecnia, 39., 2002, Fortaleza. Anais... Recife: SBZ, 2002. Cd-rom
 

O presente artigo de autoria dos pesquisadores Cláudio de Ulhôa Magnabosco, Carina Ubirajara de Faria e Raysildo Barbosa Lôbo foi publicado originalmente no Sumário de Touros Jovens do Programa de Melhoramento Genético da Raça Nelore .

Vídeos abaixo:

Palestra Roberta Gestal - 9º Dia de Campo Genética Aditiva

 


TAGS Melhoramento , genetica , Gado de Corte , Bovinos , touros


Galeria de Imagens


Comentários



Agron © 2016
Agronegócios online
Desenvolvido por Agron sob consultoria especializada criodigital | todos os direitos reservados.